Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

o coração nunca se esquece.

Acordar com o coração apertado, há dias assim. O telefone toca e cativa-me um sorriso. Hoje é dia de matar saudades. E que saudades. O menino dos meus olhos (e do meu coração) vem abraçar-me o dia, o sorriso, o coração. Quando chega, já vem a sorrir. Estende-me os bracinhos - "quero colinho" - e abraça-me. Há abraços que, sendo pequeninos, são maiores que o mundo. Antes de dormir aconchega-se no meu ombro e pede-me as festinhas que foram sempre o nosso ritual nos seus primeiros meses de vida, como quem me ensina que, mesmo que o tempo nos faça esquecer estes pequeninos rituais que ficaram distantes, o coração nunca se esquece. Lembro-me de acordar com o coração apertado. Não importa mais. O único aperto no meu coração agora é este abraço de ternura que não há tempo que saiba desenlaçar.

4 comentários

Comentar post