Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

menina dos abraços

um abraço: a melhor forma do amor.

menina dos abraços

um abraço: a melhor forma do amor.

Nunca um olhar foi tanto.

Nunca um olhar foi tanto. O abraço urgente, o beijo sedento e o sorriso escondido estão, agora, à distância de um olhar. Nunca um olhar amou tanto. Nunca um olhar foi tanto. Ou, deixa-me dizer-te: se calhar, foi sempre. Estávamos distraídos. Ocupados. Apressados. Mas... foi sempre. Um olhar. Um olhar daqueles. Um olhar que se deixa demorar. Um olhar que se cruza, que se chama, que se obriga a parar quando se encontra, e que se olha. Mas que se olha mesmo, por dentro. Um olhar que te percorre como quem te abraça. Um olhar que te toca como quem te dá a mão. Um olhar que te descobre como quem te lê. Um olhar que te pára o mundo como quem te sorri. Um olhar que te arrebata como quem te beija. Um olhar que te inunda como quem te ama. Um olhar que te ama... e que te muda a vida. Nunca um olhar mudou tantos dias, tantas vidas, tantos corações. Nunca um olhar amou tanto. Nunca um olhar foi tanto. Ou, deixa-me dizer-te: se calhar, foi sempre.

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Daniela Barreira 06.06.2020

    Foi, não foi? 
  • Sem imagem de perfil

    M 06.06.2020

    sem dúvida! 


    já estava com muitas saudades de te ler!!! 
  • Imagem de perfil

    Daniela Barreira 06.06.2020

    Tão bom, abraças-me sempre que vens 
  • Sem imagem de perfil

    M 06.06.2020

     
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.