Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

menina dos abraços

um abraço: a melhor forma do amor.

menina dos abraços

um abraço: a melhor forma do amor.

Não tens de ser sempre tudo.

Não tens de estar sempre bem, às vezes também te cansas. Não faz mal precisares de um olhar que te cuide, em forma de alma.

Não tens de ter sempre força, às vezes também não consegues. Não faz mal precisares de uma mão te que conforte, em forma de refúgio.

Não tens de ter sempre segurança, às vezes também cais. Não faz mal precisares de um colo que te ampare, em forma de abraço.

Não tens de suportar sempre, às vezes também te dói. Não faz mal precisares de um beijo que te cure, em forma de milagre.

Não tens de ser sempre sorriso, às vezes também te desfazes. Não faz mal precisares de um gesto que te cicatrize, em forma de ternura.

Não tens de ter sempre palavras, às vezes também és silêncio. Não faz mal precisares de alguém que te abrace, em forma de sentir.

Não tens de ter sempre coragem, às vezes também tens medo. Não faz mal precisares de um abraço que te abrigue, em forma de casa.

Não tens de ter sempre calma, às vezes também estremeces. Não faz mal precisares de uma alma que te sossegue, em forma de paz.

Não tens de saber sempre, às vezes também duvidas. Não faz mal precisares de um sorriso que te resgate, em forma de fé.

Não tens de querer sempre ficar, às vezes também vais. Não faz mal precisares de um coração que te deixe voar, em forma de amor.

Não tens de ser sempre tudo. E não faz mal precisares de amor que te salve, em forma de vida.

Quando tens amor que te salva, tens tudo. Quando és amor que salva, és tudo.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Daniela Barreira 17.06.2021

  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.