Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

É sempre o amor que salva tudo o que és.

Quando, às vezes, o mundo te dá medo e te faz querer fugir, tu precisas de um abraço que salve tudo o que és, com sabor a casa. Que te resgate. Quando, às vezes, o mundo não tem chão e te deixa cair, tu precisas de uma mão que salve tudo o que és, com sabor a colo. Que te segure. Quando, às vezes, o mundo é perdido, ou tu: quando tu te perdes no mundo, tu precisas de um olhar que salve tudo o que és, com sabor a encontro. Que te descubra, por dentro. Quando, às vezes, o mundo corre demais, não te deixa parar e te sufoca, tu precisas de um sorriso que salve tudo o que és, com sabor a abraço. Que te sossegue. Quando, às vezes, o mundo dói e te rasga mais do que consegues suportar, tu precisas de um beijo que salve tudo o que és, com sabor a milagre. Que te cure. Quando, às vezes, o mundo é frio, tu precisas de um coração que salve tudo o que és, com sabor a amor. Que te sinta. Quando, às vezes, o mundo te dá medo, não tem chão, é perdido, corre demais, dói, é frio... tu precisas de amor que salve tudo o que és. Ou melhor: sempre. Tu precisas sempre de amor que salve tudo o que és. Quando o mundo isto ou aquilo. Quando tu isto ou aquilo. É o amor. É sempre o amor que salva tudo o que és.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.