Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

menina dos abraços

um abraço: a melhor forma do amor.

menina dos abraços

um abraço: a melhor forma do amor.

Ainda bem.

Ainda bem que existem abraços que nos fazem sentir em casa.

Ainda bem que existem mãos que nos abrigam.

Ainda bem que existem olhos que nos sorriem.

Ainda bem que existem sorrisos que nos melhoram os dias.

Ainda bem que existem beijos que nos curam.

Ainda bem que existem colos que nos seguram.

Ainda bem que existem palavras que nos falam do coração.

Ainda bem que existem silêncios que nos escutam (e que nos falam) tanto.

Ainda bem que existem presenças que nos serenam.

Ainda bem que existem gestos que nos salvam.

Ainda bem que existem almas que nos abraçam, corações que nos sentem.

Ainda bem que existem pessoas que nos tatuam amor no coração.

*

Ainda bem.

Porque, no fundo, é tudo o que importa.

Que o saibamos (e que o sejamos), todos os dias.

Abraçar outras palavras | Abraço, de Ryk@rdo

"Quando um abraço é sentido

Bem como um aperto de mão

É um sentimento vivido

É sentir palpitar o coração

.

Palavras ditas que se abraçam

Como se não houvesse amanhã

São palavras que se entrelaçam

São sentimentos de mente sã.

.

Palavras puras, sem embaraço

Quando saídas do coração

Formam a beleza de um abraço

São carinhos de doce emoção

.

Ofereça sempre um sorriso singelo

Retribua um abraço oferecido

Pois não existe nada mais belo

Que a força de um abraço sentido."

 

Palavras do Ryk@rdo, para este "abraçar outras palavras". O Ryk@rdo é poesia do coração. É coração que se torna poema e que abraça a alma de quem o lê. É beleza de quem escreve o que sente. De quem sente o que escreve. Obrigada, Ryk@rdo.

Mãe

À força estrondosa do amor maior do que o mundo, maior do que a vida.

Ao abraço que se faz sempre morada.

Ao sorriso que embeleza o dia, a vida, o mundo.

Ao olhar que transborda ternura e verdade.

À mão que conforta a alma.

Ao colo que refugia e se faz sempre (e outra vez) morada.

À voz que sossega tudo.

À presença que cura todas as dores, todos os medos e cansaços.

À bondade que ensina o segredo da vida.

Ao amor mais amor do mundo.

Ao amor de todos os amores.

À vida que supera tudo para nos salvar a vida. Todos os dias.

Está de parabéns todos os dias, todos os anos, toda a vida.

Encontrar o amor.

O amor acontece-nos todos os dias.

O amor acontece-nos naqueles abraços que nos refugiam do mundo. O amor acontece-nos naquelas mãos que nos confortam a alma. O amor acontece-nos naqueles olhos que nos olham dentro e nos contam tudo o que há de mais bonito. O amor acontece-nos naqueles sorrisos que nos cruzam o caminho e nos fazem parar. O amor acontece-nos naquelas ternuras que nos curam o que dói. O amor acontece-nos naqueles risos que nos fazem rir sempre mais uma vez. O amor acontece-nos naquelas palavras que nos falam ao coração e naqueles silêncios que nos escutam o coração. O amor acontece-nos naquelas pessoas que nos são tanto. O amor acontece-nos na verdade do coração de quem nos quer bem. O amor acontece-nos naqueles gestos que nos fazem acreditar. O amor acontece-nos naqueles momentos que nos iluminam o dia, a vida, o coração. O amor acontece-nos quando olhamos mais longe: com o coração.

O amor acontece-nos todos os dias.

Soubéssemos nós que é porque ele nos acontece todos os dias, que ainda nos salvamos de todos os dias.

Abraçar outras palavras | Abraço, da Luísa

"Abraços...

Sou de muitos abraços...

Que sensação de bem-estar e satisfação imediata!

Que felicidade e alegria repentina...

Que sentimento de apego, segurança, conexão, afeto, confiança e intimidade...

Um dos bens mais preciosos da humanidade!

Abraços...

Sou de muitos abraços...

Todos os dias sinto saudades de abraços...

Dos meus pais, das minhas filhas, dos meus genros, da minha neta, da minha irmã...

Sinto saudades dos abraços dos meus amigos...

Sinto saudades dos abracinhos dos meninos da escola... meninos de muitos abracinhos gostosos!

Abraços...

Sou de muitos abraços...

Necessito de abraçar... é a forma não-verbal de mostrar a minha amizade, o meu amor, o meu carinho, a minha solidariedade, a minha admiração... são o meu suporte!

Abraço...

Um instintivo e genuíno sinal de amor!

Eu sou do Abraço!

 

“Precisamos de 4 abraços por dia para sobreviver.

Precisamos de 8 abraços por dia para nos manter.

Precisamos de 12 abraços por dia para crescer”.

(Virgínia Satir - psicoterapeuta norte-americana)

IMG_20191117_113828.jpg

* Muito obrigada, Querida Daniela, pela oportunidade de poder escrever sobre os abraços, um dos gestos que mais gosto de dar e de receber!"

 

Palavras da Luísa, para este "abraçar outras palavras". A Luísa é ternura. E, como se pode ler, é abraço também. A Luísa transparece doçura e a beleza da simplicidade. A beleza da verdade: de tudo o que importa. A Luísa é dos abraços. E eu até posso ser suspeita, mas também sei que esta é das formas mais bonitas de se ser. Um abraço, Luísa, e obrigada eu, por teres aceite o convite.