Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

o tempo d(e compensar)o nosso coração.

É (tanto) preciso compensar o nosso coração no tempo em que regressamos a casa (e casa é sempre aquele lugar que nos abriga, é sempre onde o nosso coração está), no final do dia, até voltarmos a sair no dia seguinte. Esse tempo tem que ser dedicado ao nosso coração. Esse tempo tem que ser o tempo do nosso coração. O tempo de o abraçar. De o mimar. De o aconchegar. De o sossegar. De lhe apagar os medos e as dores e os cansaços. De o fazer esquecer que há um mundo lá fora e de o fazer sentir que o mundo é aqui, dentro da sua casa que o abriga. De lhe dar tanto, tanto, que ele sinta que quando regressa a casa, no final do dia, o dia não está a terminar, mas está prestes a começar. Porque prestes a começar o que é o melhor do dia, de todos os dias. O tempo de o amar.