Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

menina dos abraços

Um abraço: o meu lugar.

das mãos dadas

A tua mão dá-se à outra mão. Aninha-se, abriga-se, encaixa-se, na outra mão. As mãos dão-se. O que é isso? É tanto. Não precisa de razão, só precisa de coração. As mãos procuram-se, encontram-se, tocam-se e dão-se. Simples. É o mundo a caber dentro das mãos dadas. É como nos abraços. As mãos abraçam-se. Só isso diz tudo. Mesmo que não se diga. É o silêncio que ultrapassa as palavras. É o momento a imortalizar-se. É o mundo a caber dentro das mãos dadas. É o mundo a resumir-se àquele abraço de mãos. As mãos abraçam-se. E com esta energia mágica e abraçante que descobrem sempre que se dão, as mãos, desenham um laço invisível que une corações, naqueles instantes imortais.

6 comentários

Comentar post