Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

menina dos abraços

Um abraço. O meu lugar. O (meu) melhor lugar do mundo.

menina dos abraços

Um abraço. O meu lugar. O (meu) melhor lugar do mundo.

há coisas em que eu não acredito.

Não me digam que é com palavras que se fala ao mundo, quando há olhos que, em silêncio, nos invadem a alma e nos contam (e nos roubam) os segredos mais bonitos do mundo. Não me digam que é com números que se mede o valor do mundo, quando há sorrisos que nos cativam o coração e nos sentem (e nos fazem sentir) até ao mais infinito do mundo. Não me digam que a eternidade não existe, quando há mãos que nos abraçam os sentidos e nos tatuam (e se deixam tatuar) com o laço mais imortal do mundo. Não me digam que o mundo já não tem cura, quando há abraços que nos seguram por dentro do que somos e nos salvam (e se salvam) com o amor mais amor do mundo. E não me digam que o amor não cura o mundo. Ou digam, tanto faz. Eu não acredito.

6 comentários

Comentar post