Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

menina dos abraços

Um abraço. O meu lugar. O (meu) melhor lugar do mundo.

menina dos abraços

Um abraço. O meu lugar. O (meu) melhor lugar do mundo.

dizem que o amor não cura o mundo. e eu não acredito.

dizem que sou tonta, uma sonhadora, que o amor não cura o mundo. e eu não acredito. a minha mãe diz-me que sou dela, enquanto me puxa para si e me ensina, sem falar, que o seu colo, que me salva do mundo inteiro, está sempre à minha espera. e o mundo é mais bonito nesse momento. o homem mais pequenino do meu coração chama por mim, a esticar-me os bracinhos, com o sorriso a brilhar-lhe dentro dos olhos. e o mundo é mais bonito nesse momento. saio à rua e, às vezes, sou brindada com sorrisos desconhecidos. e outros conhecidos. sorrio de volta, sabendo que há dias que mudam com um sorriso. e o mundo é mais bonito nesse momento. olho para o céu cheio de lua e de estrelas e, nesses instantes, a imortalidade acontece. e o mundo é mais bonito nesse momento. há pessoas que me mostram o lado frio, que dói, do mundo. e depois há pessoas que me entram no coração como quem entra em casa. como quem me sabe e me sente mais além. além do que se vê, além do que se diz. há pessoas que, com palavras e silêncios, com sorrisos e olhares, com gestos e cumplicidade, me cativam o coração para sempre. e o mundo é mais bonito nesse momento. um abraço. um, sempre, tão simples abraço. um abraço e sentir que posso morar nesse abraço para sempre. e o mundo é mais bonito nesse momento. há momentos assim, em que vemos o mundo mais bonito de todos os mundos, mesmo e até de olhos fechados. dizem que o amor não cura o mundo. e eu não acredito.

as coisas que tu não sabes.

aproximas-te de mim devagar, como quem tem medo que eu possa fugir, e abraças-me a alma na esperança de me entrares no coração. admiro a tua forma ingénua de sentires que me tens e me conheces inteira. mas o que tu não sabes é que, mesmo que a minha alma se deixe abraçar por ti e o meu coração te deixe entrar, há coisas minhas que tu não conheces. há coisas que tu não sabes. não sabes que antes de ti já alguém me abraçou a alma, morou no meu coração e me roubou pedaços dele. não sabes que eu nunca recuperei esses pedaços e que nunca os vou recuperar. não sabes que as cicatrizes do coração, mesmo que saradas, são as mais fundas que podes ter e são para sempre. não sabes que, depois destes anos todos, eu nunca voltei a sentir alguém assim. não sabes que, depois destes anos todos, eu nunca voltei a deixar alguém entrar e ocupar esse lugar na minha vida e no meu coração. não sabes que, mesmo que a minha alma se deixe abraçar por ti e o meu coração te deixe entrar, eu ainda posso fugir de ti.

 

(desafio "Escrever uma carta àquele(a) que te ama, ou àquele(a) que te vai amar."

desafio: BlueS.o.l., Clarameisiza, Just_Smile)